Conheça o som e a poesia de Andrew Laureth

Por 14:18

O cantor e compositor capixaba segue em carreira solo desde 2011 e já possui dois discos lançados. Saiba mais!

Transformar a expressão da alma em som e poesia. É assim que o cantor e compositor capixaba Andrew Laureth enxerga seu trabalho como músico. Há cinco anos, Andrew deu início a sua carreira solo, com músicas autorais que, aliadas a voz suave do cantor, criam um som intimista, melódico e envolvente.

Apesar de seu projeto ter sido solo em 2011, Andrew já havia feito parte de duas bandas anteriormente: a Sexto Comando, em 2003, da qual também participavam seu pai e seus primos; e a A(L)TITUDE, em 2007, com a qual lançou um disco. Mas ele conta que a música sempre esteve presente em sua vida, já que seu pai é multi-instrumentista, cantor e compositor e seu tio é violonista clássico.

“Tenho um momento marcante, aos 6 anos de idade, quando cantei sozinho pela primeira vez em público na igreja em que participava na época. Aos 10, comecei a aprender violão e já com os primeiros acordes escrevi as primeiras canções. Eu sempre soube que queria levar a música a sério”, comenta o cantor.

Andrew estreou sua carreira solo em 2011 com o álbum “Muito mais” e não parou por aí. Em 2014, o músico lançou seu mais recente trabalho, o disco “Janelas da Alma”, que trouxe maior notoriedade ao artista. Finalizado nos EUA pelo produtor americano Michael Binder, o álbum conta também com a participação da banda italiana Le Origini Della Specie em duas faixas.

Ele conta que a parceria com o grupo italiano surgiu por meio de um projeto cultural idealizado pelo Circolo Tretino de Santa Teresa que promoveu um intercambio entre sua antiga banda A(L)TITUDE e os italianos da Le Origini Della Specie. “Em 2012, eles estiveram se apresentando na 'Festa do imigrante italiano de Santa Teresa' e, em 2013, nós nos apresentamos no evento 'Notti di Maggio' na cidade de Coredo na Italia. E daí surgiu uma amizade. Além dos shows, gravamos duas músicas juntos, 'Um dia' e 'Alice'”, explica.

A música “Alice”, inclusive, ganhou recentemente um videoclipe produzido em animação 2D por Thiago Asturiano. O clipe conta a história de uma menina que luta contra uma doença que a deixou a beira da morte. Em seu momento de inconsciência, acaba criando um mundo em que o objetivo corresponde a chave para a sua cura, através da coragem e do amor.

“Como a letra da música conta a história de uma garotinha que luta contra uma doença e tal, desde quando escrevi a versão em português, imaginei um vídeo que pudesse prender a atenção das pessoas, com um roteiro que brincasse um pouco com a imaginação, uma fantasia mesmo, para fugir do mundo real”, afirma o músico.

Desde o ano passado, o capixaba tem circulado pelo Brasil e pela Europa com sua turnê, intitulada “Andrew Laureth Band”. Além de apresentar suas próprias músicas, o repertório dos shows contam ainda com clássicos da música brasileira e do Pop Rock, tanto em formato acústico quanto com banda.

“Atualmente estou vivendo em Amsterdam, Holanda, então como não existem tantos músicos brasileiros por aqui, acaba que nos tornamos responsáveis por representar e divulgar a música brasileira. Com isso, senti a necessidade de resgatar clássicos que eles conheçam e também mostrar coisas não tão conhecidas assim. E tem sido uma experiência maravilhosa”, comenta Andrew.

Inspirado por músicos como Jon Foreman, Bob Marley, The Bealtes, Djavan e Los Hermanos, Andrew busca valorizar em suas músicas tanto a letra, quanto a melodia. “Acho que as duas coisas estão muito ligadas. Eu valorizo muito a poesia bem elaborada, mas se não tiver uma métrica para caber na melodia acaba atrapalhando a transmissão da mensagem. Por isso, acredito que as duas coisas devem ser muito bem trabalhadas para se completarem”, diz.

E o trabalho não para. Neste ano, o músico pretende trazer sua turnê para o Brasil e, além disso, até o final do ano ele espera lançar seu terceiro álbum, que já está em fase de pré-produção. Quem quiser acompanhar de perto a carreira de Andrew basta clicar aqui para ficar ligado em sua página no Facebook.

0 comentários