Sesc Glória traz o mundo mágico de Escher para Vitória

Por 13:45

Sucesso de público em diversas capitais brasileiras, a exposição do artista gráfico holandês marca a reabertura do Centro Cultural Sesc Glória

Uma das exposições mais visitadas do mundo chega à Vitória e abre as portas para visitação no próximo dia 28, no Centro Cultural Sesc Glória. Quem acompanha a carreira da banda Daft Punk já pode ter visto uma referência clara à obra do artista holandês em um de seus clipes. Ou, nas aulas de português sobre metalinguagem, é possível que o professor tenha apresentado a obra Drawing Hands, de Escher, como exemplo. Muitas pessoas conhecem sua obra, sem saber, porém, o nome do autor. Maurits Cornelis Escher foi um artista gráfico holandês que se tornou bastante conhecido por suas xilogravuras e litografias, que trabalham muito com construções surreais e ilusões de ótica.

Para o curador Pieter Tjabbes, um dos motivos para o grande sucesso da exposição é exatamente esse: a forte presença das obras de Escher na cultura popular. “Outro fator é que as obras dele são fáceis de entender. São figurativas, contam uma história. Isso também facilita o acesso do público, o entendimento do público. Outro fator de grande importância é que a gente fez uma exposição que mescla o lúdico com o sério. Então, você tem uma possibilidade de uma leitura mais pela história da arte ou mais pela observação, pelos efeitos de ótica, pela ilusão que o artista cria”, afirma Pieter. Para ele, essa mistura faz com que haja a possibilidade de um contato mais direto com o mundo das artes sem que precise de um conhecimento prévio para entender.

Pieter ainda destaca a importância das redes sociais para o sucesso de “O Mundo Mágico de Escher”. Além das obras originais do artista, que são em torno de 90, a exposição também conta com instalações interativas, nas quais os visitantes podem se fotografar à vontade. “A exposição é para ser fotografada. Tem muitas situações que são bacanas para se retratar, são engraçadas, têm um efeito que surpreende. Essas fotos têm circulado muito pelas redes sociais. E assim atrai um publico novo. Um chama o outro e acabou sendo uma exposição tão visitada que todo dia tinha filas na entrada”, conta Pieter.

 A exposição já passou por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Curitiba. Agora, ela ficará em cartaz na capital capixaba até o dia 30 de dezembro. “É uma exposição visitada muito por jovens, mas é um programa familiar, tem assunto para todas as idades. Eu acho que [aqui] vamos ter um perfil bem diversificado. Certamente, não é só o público já acostumado a visitar exposição. A ideia do Sesc, inclusive, é de popularizar o acesso à arte. E o Escher é um ótimo meio para isso”, afirma Peter. O curador conta que, no mínimo, 40% do público que visitou a exposição nas outras cidades nunca tinha entrado em um espaço cultural. “E a gente tem a impressão que pode acontecer a mesma coisa aqui em Vitória”, diz.

As obras de Escher são referências artísticas para diversos trabalhos ao redor do mundo, como para os filmes Donnie Darko e A Origem e para as bandas Daft Punk e Incubus. Seu trabalho, ao mesmo tempo em que encanta, diverte devido a seu perfil lúdico e onírico. Como curador, Pieter buscou retratar essa essência na exposição, criando diferentes espaços para contemplação e interação com esse “mundo mágico” do artista.

“Foi um processo longo, porque, na verdade, eu estava com a ideia de uma exposição na cabeça há muitos anos. O que acontece é que eu tinha uma ideia que eu queria inovar a linguagem, a forma de apresentar a arte para essa fórmula mais interativa. Mas eu não tinha ainda a ideia de como fazer, então nós fomos discutindo com vários especialistas sobre o que poderia ser feito. [...] As obras são apenas uma parte, a parte mais importante, porém, quase tão importante quanto são as instalações interativas, os filmes que a gente mandou fazer, as interpretações para computador. São vários os momentos que o público tem para brincar com esse mundo mágico do Escher”, conta Pieter.

Sesc Glória
A inauguração do Centro Cultural Sesc Glória, acontece no dia 27 de setembro, com uma abertura oficial voltada apenas para convidados. Porém, a partir dia seguinte, o espaço já estará aberto ao público. A exposição “O Mundo Mágico de Escher” ficará em cartaz até o dia 30 de dezembro. Os ingressos custam R$5 a inteira e R$2 a meia-entrada. Saiba mais sobre a exposição, clicando aqui na Agenda Sou ES.

O Centro Cultural já conta com uma programação prevista. No dia 28, haverá show com o cantor Lenine e apresentação do espetáculo paulista A Rainha Procura. Além disso, de 29 de setembro a 11 de outubro, o espaço cultural receberá uma série de apresentações teatrais, durante o Aldeia Sesc Ilha do Mel.

As atividades culturais do Sesc Glória serão distribuídas nos seis pavimentos do prédio, todos adaptados para pessoas com necessidades especiais, garantindo o direito de acesso à programação dos espaços. Serão dois teatros, sendo um multiconfiguracional, dois cinemas, uma biblioteca que contemplará mais de sete mil exemplares, laboratório multimídia, dois ateliês de artes visuais, quatro salas de aula, inclusive de dança, espaço expositivo, estúdio, audioteca, arena acusmática, sala com programação literária, banco de textos e um bistrô.

0 comentários